Logomarca Sesc
Piauí

Apresentações Artísticas

Oficina de contação de histórias

 

monte2609

O Sesc vai realizar de 2 a 6 de outubro uma oficina de contação de histórias, ministrado pela contadora de história Talita do Monte. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Setor de Cultural do Sesc Centro. As aulas serão realizadas no Sesc Centro, das 14 às 18h.

 

Maiores informações (86) 3230-9910 – Setor de Cultura do Sesc Centro



Palco Giratório traz ao Piauí Alexandre Américo

cinzas2609

 

Em cartaz na próxima terça-feira (3), às 16h, no Theatro 4 de Setembro, o espetáculo do Palco Giratório “Cinzas ao Solo”, com Alexandre Américo (RN). O espetáculo de dança é livre para todos os públicos e tem como entrada 1kg de alimento não perecível.

 O espetáculo tematiza o entendimento da dança do próprio bailarino. Ao utilizar a metáfora do homem que caminha devorando o mundo, o intérprete inicia a busca pela sensação de comunhão com o todo, de ancestralidade, de atemporalidade.

cinzas260917

Em seu percurso criativo, o bailarino mergulhou em diversos locais de natureza exuberante, lugares sagrados quase nunca tocados, lugares de silêncio e força na tentativa de tocar o invisível, de encontrar o "ancestral", o primeiro e o último homem que dançou.

Na segunda-feira (2) Alexandre Américo ministra a oficina “Pistas para Criação”, na Escola de Balé de Teresina, das 8h às 12h. De Teresina ele segue para Parnaíba, onde ministra oficina dia 6 de outubro e apresenta o espetáculo “Cinzas ao Solo” no dia 8 de outubro às 19h, no Teatro do Sesc Avenida.

Alexandre participará de intercâmbio com os integrantes da Mais Brava Companhia, dia 9 de outubro, a partir das 8h, no Sesc Avenida.  O grupo apresentará o espetáculo “Chance Meeting”, às 19h do dia 7 de outubro, no Teatro do Sesc Avenida. A entrada em todos os espetáculos será 1kg de alimento não perecível.

Em Teresina a atração será o espetáculo Baixa da Égua, da Luzia Amélia Companhia de Dança. A apresentação será no dia 02 de outubro, às 16h, no Theatro 4 de Setembro. O intercâmbio com Alexandre Américo será no dia 04 de outubro, às 8h, na Escola de Balé de Teresina.

cinzas26091

Ficha Técnica

Bailarino-criador: Alexandre Américo

Diretor Artístico: Mathieu Duvignaud

Dramaturgia: Morvan França

Luz: Laura Figueiredo

Operação de Luz: Camila Tiago

Trilha Sonora: Toni Gregório

Voz: Ionara Marques

Adereço: Jô Bonfim

Exposição: Morvan França

Impressão de Fotografia: Estúdio P.

Fotógrafo: Brunno Martins

Produção: Celso Filho - Listo! Produções Artísticas

Sobre Alexandre Américo (RN)

Pesquisador, bailarino e criador formado em Licenciatura Plena em Dança pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e mestrando do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas pela UFRN.

Desenvolveu pesquisa em Projeto de Iniciação Científica voltada para os estudos expressivo-emocionais na Dança Pós-moderna, recebendo “Menção Honrosa pela UFRN no XXIII Congresso de Iniciação Científica (2012)”.

Em 2013 foi contemplado com uma Bolsa de Iniciação Científica onde desenvolveu pesquisa acerca de processos colaborativos na pós-modernidade a partir dos estudos de Antonin Artaud, a artista plástica Frida Kahlo e o cineasta Pedro Almodóvar.

É atuante na área da investigação em Dança Contemporânea. É criador e bailarino dos seguintes trabalhos dos espetáculos: Que Seja Uno (2011), Ocaso (2012), Marruá (2012), Adó (2012), Erú-ya (2012), Logun Edé (2012), Kawóò (2012), Clono (2013), Ensaio Sobre Decidir (2014), A Cura (Gira Dança 2014), Myo_Clonus: Compartilhamento (2015) e Dança que Ninguém Quer Ver (Gira Dança 2015).

Em 2014 foi selecionado pela Federação Brasileira de Artes Populares  (FEBRARP) para representar o Brasil no VI Festival Internacional e Competição de Dança Solo em homenagem a Mahmud Esambaev, em Grozny, capital da República da Chechênia (Rússia).

 Em 2015 foi o único brasileiro e residente americano selecionado para participar da 19ª edição do festival Solo-tanz-theater, evento que acontece na Alemanha e reúne 18 trabalhos solísticos do mundo inteiro.

Participou de vários festivais: Encontros Nacionais e Internacionais de Dança Contemporânea (Natal e Mossoró/RN),  Festival Internacional Shaman Fest (Natal/RN), ENEDO (Natal/RN), 11ª Mostra de Dança de Recife (PE), VivaDança Festival Internacional -2014 e 2015 (Salvador/BA), Festival de Artes de Goiás, Mostra Rumos (São Paulo/SP), Fórum Internacional de Dança de São Paulo (São José do Rio Preto/SP),  Festival Palco Gira Dança (Natal/RN), VI Mossoró Mostra Dança, Intercâmbio Latino-Americano de Teatro Ritual e três edições do projeto Dançando nas Dunas (Natal/RN). Atualmente trabalha na Cia. Gira Dança atua como assistente de direção, criador, bailarino e professor.

 

 

Denise Stutz em Parnaíba pelo Palco Giratório

denisefin

 

Depois de se apresentar em Teresina, a coreógrafa Denise Stutz apresenta nesta terça-feira (26)  às 19h, o espetáculo Finita, no Teatro do Sesc Avenida, em Parnaíba. Classificação 14 anos. A entrada será 1 kg de alimento não perecível.

 

Na passagem por Parnaíba, Denise Stutz participará de intercâmbio com  o grupo Raízes do Nordeste, nesta quarta-feira (27), a partir das 8h, no Sesc Avenida. No último sábado (23) pela manhã, Denise ministrou a oficina “Corpo Presente” para uma turma de bailarinos, coreógrafos e estudantes de Parnaíba. As atividades aconteceram no Sesc Avenida.

 

Finita é um drama 40 minutos que nasceu de um projeto de Denise Stutz iniciado em 2010. A partir de uma carta deixada por sua mãe, acometida de doença, a coreógrafa passou a refletir sobre o tempo, o fim das coisas e a pensar como falar do que não existe mais.  “Qual a qualidade de um movimento que prenuncia a dança e que não dança mais que se dá a ver? Uma qualidade que não se mostra, sugere. Como construir a partir de uma brecha possível entre a presença e a ausência, entre o que ainda vive, mas já não existe mais.”

 

Nesta terça-feira (26), às 19h, o grupo Raízes do Nordeste, de Parnaíba, apresenta o espetáculo “Berra Boi”, no Teatro do Sesc Avenida. A entrada é 1 kg de alimento não perecível.

 

 

Finita em cartaz no Palco Giratório

Deni120917

 

Em cartaz nesta quarta-feira (20) pelo Palco Giratório o solo de dança Finita, com Denise Stutz (RJ). O espetáculo, de classificação 14 anos, será apresentado às 19h no Theatro 4 de Setembro. A entrada é 1 kg de alimento não perecível.

Em circulação pelo Brasil, a renomada coreógrafa Denise Stutz vai participar de intercâmbio com a Cia José Nascimento, dia 21 de setembro às 9h, na Casa da Cultura, em Teresina, onde também será apresentado às  19h espetáculo Pétala, da Cia José Nascimento (classificação 14 anos).

finit120917

O solo Finita surge da necessidade de compreender e suportar a ausência. Entender o movimento naquele que observa, naquela que falta. A presença que se estabelece a partir da ausência do outro, o desaparecimento, o esquecimento.  A pesquisa teve como ponto de partida uma carta enviada pela mãe da artista, com essa inspiração a arquitetura cênica do teatro é utilizada para elaborar o conceito de perda e trabalhar os temas do envelhecimento e da ausência sob a perspectiva da dança.

 

O espetáculo também será apresentado em Parnaíba, dia 26 de setembro às 19h no Teatro do Sesc Avenida. A entrada é 1 kg de alimento não perecível. 

Junto com o espetáculo circula a oficina “Corpo presente”, ministrada por Denise Stutz, direcionada a bailarinos atores e estudantes do corpo e de artes cênicas. Em Teresina será ministrada dia 19 de setembro, das 8h às 12h na Casa da Cultura. Em Parnaíba  a oficina será realizada dia 23 de setembro, a partir das 9h no Sesc Avenida.

 

Sobre Denise Stutz

Denise Stutz iniciou seus estudos de dança em Belo Horizonte. Em 1975 junto com outros 10 bailarinos fundou o Grupo Corpo. Trabalhou com Lia Rodrigues como bailarina, professora e assistente de direção. Foi professora do curso técnico da Escola Angel Vianna. A partir de 2003 começou a desenvolver seu próprio trabalho solo, apresentando-se no Brasil, França, Espanha, Portugal, Austrália, Alemanha e Cabo Verde.

Oficina - Corpo Presente

A experimentação de um corpo que se move a serviço da imaginação e dos sentidos, impulsionado por imagens, associações e memórias. Jogos corporais estabelecem relações e ampliam a percepção do que nos rodeia: o espaço, o tempo, os outros.

Lucas e Rômulo em cartaz no Oito em Ponto

lucasromulo

 

A dupla Lucas e Rômulo realiza show dia 16 de setembro às 20h no Sesc Caixeiral, em Parnaíba, pela programação do projeto Oito em Ponto. O show é livre e tem entrada gratuita.

 

Quem for até o Sesc Caixeiral vai conferir o melhor da música piauiense num show vibrante, dinâmico e divertido, sem perder a qualidade sonora.

 

Lucas e Rômulo são produtores, cantores, compositores, arranjadores e músicos. Representam a continuidade renovada da música produzida no Piauí e no Brasil, com inconfundível estilo que mescla folk, pop e ritmos nordestinos, marcados por muito romantismo.

Os cantores/compositores já estão há seis anos no mercado musical e vêm fazendo um trabalho que pouco a pouco está sendo reconhecido, tocando em várias regiões do Brasil. Por onde passam deixam a marca da boa música graças à sonoridade singular que proporciona aos espectadores.

 

Por onde passa a dupla leva a marca da cultura nordestina, nos palcos e também no cinema. Rômulo Augusto é também ator, protagonista do filme “Ai Que Vida”, onde faz o personagem “Valdir”. O filme conseguiu destaque  nacional e internacional e é sempre lembrado nos shows quando o público pede sempre música “Ai que vida”, tema do longa-metragem.

 

Editais

Ações

Parceiros